quarta-feira, 10 de julho de 2013

Polícia Federal com apoio do 19º BPM consegue apreender 2 menores e recuperar duas armas roubadas de um policial federal vítima de assalto

A Polícia Federal em Pernambuco por intermédio da DELEPATI/PF/PE - (Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio) contando com o apoio de Policiais Militares do GATI - (Grupo de Apoio Tático Itinerante) e da 2ª Seção lotados no 19º BPM no Ipsep/PE, conseguiram apreender dois menores e recuperar as duas armas que haviam sido roubadas de um policial federal no dia 01.07.2013 no bairro de Boa Viagem/PE por volta das 18h e 40min. Na investida um dos menores atravessou repentinamente à rua indo parar na frente do veículo do agente federal que foi obrigado a parar enquanto um segundo, de arma em punho anunciou o assalto forçando-o a descer do carro, momento em que levaram as suas duas armas de marca glock, calibre 9mm (de uso privativo da Polícia Federal), bem como sua carteira funcional, documentos pessoais e chave do veículo, empreendendo fuga para local incerto e não sabido. 


Após o incidente foi instaurado inquérito policial para investigar e tentar identificar, localizar e apreender os dois menores bem como recuperar as armas furtadas do policial. Através de imagens do circuito interno de um posto de gasolina próximo ao local do incidente foi possível reconhecer os dois menores bem como recuperar seus documentos e carteira funcional os quais foram jogadas por eles num cesto de lixo do referido posto e com o apoio de policiais militares que conhecem e fazem incursos diárias naquela localidade também foi possível identificar o endereço de ambos os infratores (na via mangue III), os quais já tinham previsão de decretação de prisão preventiva solicitada pela autoridade policial presidente do inquérito.


A ação teve seu desfecho final quando de posse dessas informações foi montada uma operação composta entre as duas polícias (federal e militar) que se dirigiram para endereço residencial na casa dos adolescentes de 16 anos e 15 anos de idade onde foi encontrado 25 pedras de crack e após interrogatório eles informaram que haviam enterrado as pistolas em uma região de mangue perto de um conjunto habitacional e ao deslocarem-se para o local apontado pelos jovens as armas foram desenterradas e recuperadas.

Terminado os trabalhos investigativos, e tendo sido recuperada as armas bem como as pedras de crack, ambos foram levados para a Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA) e autuados por ato infracional equivalente a posse ilegal de armamento de fogo de uso privativo e tráfico de entorpecentes e em seguida recambiados para a Fundação de Atendimento Socio-Educativo (Funase).

A polícia federal tem em sua essência a investigação criminal e seus integrantes são pessoas que integram nossa sociedade e que por sua vez podem estar sujeitos à ação de bandidos. O mais importante é que tais investidas criminosas sejam elas quais forem não podem ficar impunes e merecem uma resposta rápida e eficaz como essa para que tais infratores sejam devidamente presos e seus atos não fiquem impunes.

Nenhum comentário :

Postar um comentário