quinta-feira, 27 de junho de 2013

Em comemoração ao Dia Internacional de Combate às Drogas a Polícia Federal em Pernambuco incinerou 2.000kg de entorpecentes

DIA INTERNACIONAL DE COMBATE ÀS DROGAS É LEMBRADO EM PERNAMBUCO.


Em 1987, a Assembléia Geral das Nações Unidas decidiu declarar o dia 26 de Junho como o Dia Internacional de Combate às Drogas. Este dia serve com um lembrete da meta de acordo entre os estados membros das Nações Unidas para criar uma sociedade internacional na qual não haja tráfico e uso de drogas. Dados do Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC), instalado em 1997 com o objetivo reduzir os problemas na área de saúde (como o HIV) e social (como a violência) que tenham relação direta ou indireta com drogas ilícitas e o crime, apontam que, no mundo todo, cerca de 200 milhões de pessoas - quase de 5% da população entre 15 e 64 anos - usam drogas ilícitas pelo menos uma vez por ano.

Em comemoração ao Dia Internacional de Combate às Drogas A Polícia Federal em Pernambuco procedeu na manhã de ontem, dia 26.06.2013–(quarta-feira) às 11hs à incineração de drogas apreendidas em operações policiais e que foram tiradas de circulação pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes-DRE e que tiveram a sua destruição autorizada pela justiça. Participaram da incineração além dos policiais federais, representantes da Vigilância Sanitária e do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco. Por motivos estratégicos e de segurança o endereço e o nome da indústria que fica localizada em Igarassu/PE, onde ocorreu à queima do material entorpecente é mantido em sigilo. Na oportunidade foram destruídos mediante incineração, os seguintes entorpecentes:

1-MACONHA: 1.491Kg (uma tonelada e quatrocentos e noventa e um) quilos;
2-COCAÍNA, CRACK, PASTA BASE: 126Kg (cento e vinte e seis) quilos;
3-REMÉDIOS CONTROLADOS: 942 (novecentas e quarenta e duas) caixas;
4-LANÇA PERFUME: 416 (quatrocentas e dezesseis) frascos/ampolas;

A Polícia Federal mantém ações contínuas de combate ao tráfico de drogas no estado, durante o ano são realizadas 04(quatro) operações de erradicação de maconha o que faz a oferta da droga diminuir significativamente na capital pernambucana bem como no agreste e no sertão. O ciclo produtivo da cannabis é acompanhado de perto por policiais federais e quando vai se aproximando o período da colheita novas ações são realizadas coibindo assim a secagem e conseqüente introdução no mercado consumidor (pontos de vendas de drogas).

Tem se verificado que grande parte da maconha apreendida no estado ou é oriunda do Paraguai ou são aquelas colhidas precocemente antes da deflagração das operações de erradicação o que resulta numa erva de péssima qualidade. As ações demonstram claramente a diminuição da quantidade de pés plantados, sinal evidente de que as operações vêm surtindo efeito. Na última ação que ocorreu em abril/2013 foram erradicados 429 mil pés da erva o que fez com que deixasse de ser produzido aproximadamente 143 toneladas no entorpecente.

Além disso, policiais federais trabalham diuturnamente desenvolvendo ações de repressão ao tráfico internacional de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes e de inteligência policial visando desarticular grandes quadrilhas interestaduais e prender os principais fornecedores de drogas através das rodovias brasileiras, principalmente aquelas que dão acesso ao nosso estado, afim de que esta droga (principalmente pasta base de cocaína) não chegue ao seu destinatário final para transformação em laboratórios clandestinos de pedras de crack no intuito de abastecer os vários pontos de venda de drogas em nosso estado. 

Cada ponto de venda de droga corresponde a um núcleo de violência em virtude de que mortes, assaltos, brigas, problemas familiares, formação de gangues estão diretamente ligados ao tráfico de drogas. Esta é a terceira incineração de drogas realizada este ano em Pernambuco pela Polícia Federal que já contabiliza mais de 2.500 (dois mil e quinhentos quilos ou duas toneladas e meia) de maconha e 210 quilos de pasta base, crack e cocaína destruídas.

Nenhum comentário :

Postar um comentário