quinta-feira, 4 de abril de 2013

Polícia Federal autua em flagrante, vendedor preso pela PM, quando tentava aplicar golpes

Policiais Militares lotados no 13º Batalhão bem como funcionários da Área de Segurança da Caixa Econômica Federal, prenderam ontem, dia 03.04.2013, por volta das 16hs, RICARDO JOSÉ ALVES DE LIMA, vendedor autônomo, 53 anos, casado, natural de Recife/PE e residente no bairro de Boa Viagem. Não possui antecedentes criminais.

A prisão aconteceu quando RICARDO após abrir uma conta corrente na agência da Caixa Econômica no bairro de Caxangá no dia 14.02.2013, voltou na data de hoje, 03.04.2013 na respectiva agência pela parte da tarde, quando foi solicitado os seus documentos pessoais para checagem de sua autenticidade, e, ao perceber que sua documentação seria verificada empreendeu fuga em direção à porta giratória saindo em direção à rua, sendo de perto acompanhado por funcionários da CEF que ao perceber a passagem de uma viatura da Polícia Militar no local, solicitaram apoio logrando êxito em deter o suspeito.

Na sua detenção ele ainda tentou jogar fora vários documentos que estava em seu poder, sem contudo obter êxito, pois foram recuperados pelos policiais e funcionários da CEF que ao conduzi-lo até a agência perceberam a fraude contida nos documentos.  Após a descoberta do golpe e terminado os trabalhos investigativos, o preso recebeu voz de prisão em flagrante, foi informado dos seus direitos e garantias constitucionaise em seguida foi conduzido para a Sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, para que fossem adotados os procedimentos de polícia judiciária, tendo sido autuado pelo delegado plantonista como incurso no Artigo 171 § 3º c/c Artigo 14 inciso II ambos CPB (estelionato - Obter para si ou para outrem vantagem ilícita em prejuízo alheio) e, pelo fato do crime ter sido cometido contra entidade de economia popular – Caixa Econômica Federal a pena poderá ser aumentada em um terço podendo variar de 1 a 10 anos de reclusão.

Na Polícia Federal foi detectado que o conduzido já havia aberto duas contas correntes em agências distintas (1028-(Caxangá em 14.02.2013) 2193-(Pina em 06.03.2013) e com nomes e endereços diferentes, tendo efetuado diversos saques referentea valores de um empréstimos na importância de R$ 10.000,00 (dez mil) reais e com uma suposta transferência de seu benefício de Macéio/AL para Recife/PE conseguiu liberar empréstimo consignado no valor de R$ 16.000,00 (dezesseis mil) reais bem como efetuar saques no valor acima de R$ 5.000,00 (cinco mil) reais em Maceió/AL. No total foi detectado um golpe que ultrapassa os 31.000,00 (trinta e um mil) reais.

As investigações prosseguem no sentido de elucidar se existem mais pessoas envolvidas, se o nome e os dados dos documentos são de pessoasque tenham perdido sua documentação, de informações privilegiadas através de funcionários inescrupulosos que tem acesso a cadastros de clientesou se ele conseguiu falsificar uma certidão de nascimento e a partir daí tirar todos os outros documentos (CPF, RG, Comprovante de Residência) com dados ideologicamente falsos.

Após as praxes processuais o autuado foi levado para o IML-Instituto Médico Legal onde se submeteu a exame de corpo de delito e em seguida recambiado para o COTEL – Centro de Triagem e Observação Professor Everardo Luna onde ficará à disposição da Justiça Federal. Foram apreendidos vários documentos de abertura de conta corrente, cartão de benefício e da CEF, 02 (dois) aparelhos celulares, além de várias anotações em papéis, (02) duas copias de identidade com a foto de uma mesma pessoa porém com nomes diferentes.Em seu interrogatório o conduzido usou do seu direito constitucional de apenas falar em juízo, não colaborandocom as investigações.

Nenhum comentário :

Postar um comentário