sábado, 20 de julho de 2013

Público do FIG assiste apresentações circenses

O encontro da criançada, mamães, papais, vovós e vovôs, durante as tardes do Festival de Inverno de Garanhuns, agora, será no circo. É que as atrações do referido espaço de animação do evento iniciaram nesta sexta-feira (19), e ficarão por conta de artistas vindos de Pernambuco, Paraíba, Paraná e Rio de Janeiro nos próximos dias.

A incumbência da animação da tarde de ontem ficou por conta do Circo Bambolê, composto por dezessete integrantes de uma mesma família. No palco, eles representam três gerações da Família Dantas, que têm mais de trinta anos de tradição no Estado, e em Garanhuns, puderam mostrar o talento da arte circense. O público deste primeiro dia pôde conferir o espetáculo “Acrobatas em Cena”, que tem como destaque números aéreos como o pêndulo, trapézio, corda, lira, e a escada giratória - um número raro em circo, nos dias de hoje.

As apresentações dos palhaços Pililiu e Moleza, além de toda a sequência de números tradicionais da arte circense, também foram levados ao público expectador, que entre um número e outro, se deliciaram com as guloseimas típicas no evento. O circo é uma das grandes propostas do Festival de Inverno. A média diária de público no referido espaço nas últimas edições tem atingido cerca de 1.500 pessoas. Totalizando assim, 15 mil pessoas ao final do evento.

Considerado o segundo maior público do FIG, ficando atrás apenas do Palco Guadalajara, o circo é a expressão das artes cênicas mais plural, por englobar elementos de outras artes como a música, a dança e o teatro. Segundo o historiador e pesquisador sobre o assunto, Wiliames Santana, presente no evento, esta é uma arte acessível. Pois o circo itinerante vai aos rincões, onde o último equipamento cultural é ele mesmo: o “Circo”.

Nenhum comentário :

Postar um comentário