quinta-feira, 22 de novembro de 2012

OPERAÇÃO GANGRENA DA PF DO PIAUÍ TEM REPERCUSSÃO EM RECIFE/PE

A Polícia Federal no Piauí deflagrou,ontem (21), a “Operação Gangrena” em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU) para cumprir 30 Mandados de Busca e Apreensão, 18 Mandados de Condução Coercitiva (Teresina-PI, Parnaíba-PI e Recife-PE), 23 Medidas Cautelares (suspensão da função pública (05), suspensão da atividade econômica (11) e bloqueio de contas bancárias e sequestro de bens).

A operação investiga 07 (sete) empresários e gestores de 04 (quatro) empresas fornecedoras de medicamentos para Secretaria de Saúde do Piauí – SESAPI, gestores e advogados envolvidos em fraudes em licitações e contratos irregulares. As empresas agiam no sentido de superestimar as necessidades dos hospitais e não entregar os medicamentos adquiridos, através de notas fiscais frias e semcontroles rígidos. Ao todo foram desviados recursos que somam 7(sete) milhões de reais, através de atos de corrupção. Todas as contas bancárias dos envolvidos estão bloqueadas e eles impedidos de sair do país.

Em Recife/PE, foram cumpridos 02 (dois) mandados de Busca e Apreensão (um na casa e outro numa empresa)e 01(um) de Mandado de Condução Coercitiva em desfavor de uma empresária no ramo de medicamentos no bairro de Boa Viagem. Também foram apreendidos, mídias de computador e diversos documentos que serão posteriormente encaminhados para o estado do Piauí, os quais passarão por análise e perícia técnica especializada, a fim de subsidiar as investigações que estão em andamento.
A empresária foi trazida para a sede da PF em Recife onde foi ouvida e indiciada pelos crimes de formação de quadrilha ou bando, apropriação indébita, tráfico de influência, contrabando ou descaminho, fraude em licitação e também na Lei de Lavagem de Dinheiro, e caso seja condenada poderá pegas penas que somadas ultrapassam os 25 anos de reclusão. Após, seu interrogatório a mulher foi encaminhada ao IML-Instituto Médico Legal para fazer exame de corpo de delito e em seguida liberada.

Nenhum comentário :

Postar um comentário